Enfermeira adota criança especial abandonada por pais em hospital

A enfermeira Solange Maria Pires não pensou duas vezes antes de adotar o pequeno Ronei Gustavo Pires, então com um ano de idade, depois que a família disse não querer ficar com o menino. O desfecho da adoção aconteceu no início de 2008 e Solange diz não se arrepender da decisão que mudou sua vida: “Pari ele com meu coração”. Solange trabalhava havia dois anos na empresa Help Vida quando soube do caso de Ronei. Na época, a criança estava internada no Hospital Julio Müller, em Cuiabá (MT), com neuropatia crônica não evolutiva e uma convulsão difícil de controlar. Após avaliação, Ronei ganhou o benefício do serviço de Home Care, porém não foi aceito pela família.