Jovem que fazia faxina para pagar cursinho, passa em medicina na USP

Guilherme Nobre, um estudante de 19 anos, morador de Santos, no litoral Paulista, foi aprovado no vestibular de medicina na Universidade de São Paulo – USP. Sem condições financeiras, o jovem fez faxina para pagar um cursinho.

Em 2017, a professora Eliane Limonti deu uma bolsa de estudos para Guilherme no cursinho onde ela dava aulas. Em troca das aulas, ele deveria organizar o material, fazer a limpeza das salas e lavar os banheiros. Ele afirma que o futuro dele dependia daquelas aulas e que o sonho de se tornar médico deveria ser maior que todas as dificuldades, então todo o esforço parecia simples.

Em 2018 sua avó teve um AVC e ele passou meses estudando no hospital enquanto a acompanhava, mas ela veio a falecer dias antes de Guilherme fazer o Enem. Ele guardou as notas e fez sua inscrição no SISU. Em janeiro soube que havia passado na Universidade Federal do Paraná – UFPR, avaliada entre uma das 10 melhores instituições do país. Dias depois, após fazer a inscrição na USP de Ribeirão Preto, ele verificou a lista e estava na quarta colocação dos aprovados em medicina das quatro vagas para cotistas.

 

Fonte: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/educacao/noticia/2019/02/09/jovem-passa-em-medicina-na-usp-apos-ficar-meio-ano-estudando-em-banheiro.ghtml